sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

MISTÉRIOS DO CARNAVAL


(Imagem tirada da net, autor desconhecido e dada pelo Grupo Horizontes da Poesia)

MISTÉRIOS DO CARNAVAL

O Carnaval, podem crer
De acessível nada tem
Sua origem perceber
É difícil e contém
Muito estudo, mais saber
E fartas lendas também

Vamos prestar atenção:
Este momento festivo
É de cariz bem pagão
Surge dum deus produtivo
Concedendo proteção
Aos campos e seu cultivo

Saturno, assim se chamava
Esse deus afortunado
E seu povo o adorava
Com saturnálias, num brado
A hierarquia alterava
E o dono ao escravo era dado

Na Idade Média a Igreja
Achou por bem englobar
O Carnaval na peleja
Para melhor controlar
 O paganismo que adeja
E maus excessos refrear

“Carnem levare” daí vem
Porque a Quaresma está perto
E a quarentena também
O “adeus à carne”, por certo
Foi uma invenção de quem
Não tinha o espírito aberto

Por aqui fico na História
Pois o poema vai extenso
Mas que fique na memória
Que as religiões, (eu penso)
Mostram de forma ilusória
Ser novidade e ter senso

21/02/2020
Liliana Josué


(Imagem do pintor italiano/veneziano Pietro Longhi, 1701/1785)

(Imagem do pintor argentino/brasileiro Carybé, 1911/1997)


Sem comentários:

Enviar um comentário

MISTÉRIOS DO CARNAVAL

(Imagem tirada da net, autor desconhecido e dada pelo Grupo Horizontes da Poesia) MISTÉRIOS DO CARNAVAL O Carnaval, pode...